05.02.2019 | 11h39

Witzel nega relação com o PT em eleição na Alerj

O governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), negou pelo Twitter nesta terça, 5, que tenha interferido na eleição da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro após o petista André Ceciliano levar, em chapa única, o comando do parlamento estadual.


Seu partido apoiaria o então candidato do PSL, André Correa (DEM), mas ele foi preso na operação Furna da Onça. Outro fator que levou o petista à presidência da Alerj seriam os desencontros do PSC com o PSL, antes numa articulação conjunta contra Ceciliano, na esteira das investigações do Ministério Público contra o ex-motorista de Flávio Bolsonaro (PFL-RJ), informa o UOL. O deputado que fora uma alternativa do PSC na disputa, Márcio Pacheco, passou então a apoiar o nome do PT.

 

Mais conteúdo sobre:

Wilson WitzelrioPSLAlerj
VOLTAR PARA O ESTADÃO