30.09.2018 | 10h19

Voto em troca de cirurgia de catarata

O crime eleitoral da compra de votos ainda é praticado à luz do dia não somente em municípios distantes do escrutínio público, mas também numa galeria comercial urbana do Complexo do Alemão, no Rio, como flagrou O Globo.

Em uma farmácia, um irmão do candidato a deputado federal Marcelo Sebastião Lopes (PMB), da coligação “Por um Rio mais Honesto”, promete cirurgia de catarata, um clássico, em troca de voto, mas só para depois da eleição.


VOLTAR PARA O ESTADÃO