28.11.2018 | 18h11

‘Vélez não é brucutu’

Em comentário realizado na Rádio Eldorado, o jornalista José Nêumanne Pinto disse que o futuro ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, não é um especialista em gestão de Educação, mas um profissional do ensino e um filósofo conservador “muito respeitado” por seus colegas, além de professor de ciências da religião e autor de 30 livros.

“Eu o acompanho há muito tempo lendo seus artigos na página 2 do Estadão, com a qual também colaboro”, afirmou. “O Brasil precisa de uma administração que faça um trabalho capaz de tirar a instrução pública da situação deprimente em termos de qualidade e que siga a trilha do setor nos chamados ‘tigres asiáticos’. Vélez não é brucutu e pode fazer isso.” / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO