24.10.2018 | 13h31

Vai ter ‘gol contra’?

“Se a democracia mais sólida e experiente do mundo produziu Trump, era talvez inevitável que a nossa, tão jovem e ingênua, gerasse um Bolsonaro”, escreveu Ruy Castro na Folha.

O colunista escreve sobre mesmo com as polêmicas ditas por Jair Bolsonaro (PSL) e seus aliados ele segue liderando as pesquisas de intenção de voto. Mas diz que a partir de 1º de janeiro, cada “gol contra” cometido por Bolsonaro ou pelos seus vai entrar no placar.


VOLTAR PARA O ESTADÃO