14.09.2018 | 20h16

Vai começar a pancadaria sobre Haddad

Com Fernando Haddad em crescimento, sobrou aos seus adversários a estratégia de tentar desconstruí-lo. Como, até agora, se beneficiou da blindagem feita pela falsa candidatura de Lula, Haddad foi poupado de críticas e ataques. E ele vai ter que começar a falar sobre temas áridos, como os casos de corrupção envolvendo o PT, a quebradeira do País durante a gestão de Dilma Rousseff e o risco de funcionar na Presidência como uma espécie de boneco de ventríloquo de Lula.

Agora, se quiser sobreviver, resta ao chamado bloco intermediário, formado por Ciro Gomes, Geraldo Alckmin e Marina Silva, partir para o ataque contra o petista. Alckmin tem muito tempo de propaganda eleitoral disponível e pode usar o espaço para isso. Mas a estratégia da desconstrução política é sempre arriscada porque não garante que o atacante pegará os votos de quem foi atacado. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Fernando Haddad
VOLTAR PARA O ESTADÃO