20.04.2018 | 06h34

União ou derrota

A união faz a força, mas a dispersão leva à derrota. Com base no ditado, Eliane Cantanhêde informa que os partidos de centro começam a conversar para aglutinar suas candidaturas.

“Todos vão manter as candidaturas até o fim? Improvável. E eles agora têm um alvo: Joaquim Barbosa, que veio da pobreza, como Lula e Marina, é apolítico, como o deputado Bolsonaro diz que é, e não deve à Lava Jato, muito pelo contrário.”, escreve no Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO