30.04.2019 | 18h47

UNE agenda protestos contra ‘inimigos da Educação’

A União Nacional dos Estudantes (UNE) publicou uma nota nesta tarde de terça, 30, em que declara o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Educação, Abraham Weintraub, os “inimigos da Educação”. Segundo a presidente da entidade, Marianna Dias, a primeira manifestação contra o anúncio de congelamentos orçamentários em universidades federais será na próxima segunda-feira, 6, no campus da Universidade Federal Fluminense, às 9h, no Rio de Janeiro. Dois dias depois, a mobilização será na Universidade Federal da Bahia. Ainda não há data para o protesto na UnB. As três instituições tiveram repasses bloqueados para despesas discricionárias, destinadas a custear água, luz, limpeza, bolsas de auxílio a estudantes etc. pela nova administração do MEC. Em 15 de maio, Dia Nacional da Educação, o protesto será nas ruas, com pauta mais ampla que os cortes em Educação.

“Nossos atos vão ser dentro das universidades. Queremos mostrar que as universidades são um lugar de protesto também. A gente sai da universidade e vai para a praça pública também, mas queremos usar o território da universidade para mostrar que é o lugar onde essas coisas devem acontecer”, afirmou Dias ao BR18.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO