16.10.2018 | 08h05

Uma nova rejeição

Em análise a partir dos resultados da pesquisa Ibope Estadão/TV Globo divulgada na segunda-feira, a diretora do instituto, Márcia Cavallari, explica as mudanças de cenário entre o primeiro e o segundo turnos. Um dos aspectos que mudam é a forma de os institutos medirem a rejeição aos candidatos, por exemplo. “Por termos apenas duas candidaturas, perguntamos sobre o capital político com uma pergunta de potencial e rejeição de voto individual”, afirma.


VOLTAR PARA O ESTADÃO