10.02.2019 | 13h02

Um País perplexo em 2019

Eliane Cantanhêde faz em sua coluna no Estadão um inventário das tragédias e dos ruídos políticos do início de 2019 para constatar: “O Brasil está perplexo, irritado, desanimado e a palavra-chave por trás das três catástrofes foi dada pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge: ‘Estamos vendo fatos e desastres evitáveis, preveníveis e precisamos estar atentos a eles’. De todas as tragédias, a maior é descobrir que todas aquelas perdas seriam perfeitamente “evitáveis” se todos e cada um cumprissem com responsabilidade suas funções”, escreve.


VOLTAR PARA O ESTADÃO