10.03.2019 | 14h25

‘Twitter combina com líderes autoritários’

O professor austríaco da Universidade de Westminster (Reino Unido), Christian Fuchs, afirma em entrevista ao Globo que o “Twitter combina com líderes autoritários, pois favorece o narcisismo e o individualismo”. Para ele, a conquista das redes sociais pelos políticos de extrema direita é um “sintoma” do que ele chama de “capitalismo autoritário”, que, segundo Fuchs, “se baseia em uma combinação de liderança autoritária, nacionalismo, criação de bodes expiatórios, política de tolerância zero, militarismo, reforço da ordem patriarcal e negação dos conflitos de classe”. O pesquisador é autor do livro Digital Demagogue: Authoritarian Capitalism in the Age of Trump and Twitter.


VOLTAR PARA O ESTADÃO