20.10.2018 | 10h11

TSE: ‘Não é hora de criar marola’

Os ministros do TSE afirmam, segundo o Painel, da Folha, que a menos de dez dias do segundo turno, “não é hora de criar marola”.  “A eleição não pode ter o curso alterado pelas mãos da Justiça”, diz um magistrado.

O entendimento majoritário na Corte – inclusive o do corregedor, Jorge Mussi, responsável pela ação contra Jair Bolsonaro por suposto envio de mensagens em massa via WhatsApp — foi o de que não caberia promover diligências extravagantes. A decisão de Mussi de só pedir a Bolsonaro que se manifeste sobre o assunto alinhou-se a essa percepção. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO