20.10.2018 | 19h51

TSE barra propaganda sobre ‘tortura’

O ministro Luís Felipe Salomão atendeu pedido da campanha de Jair Bolsonaro e, de forma liminar, barrou propaganda do PT que mostrava cenas de tortura e associava o candidato do PSL à defesa da prática. Os advogados de Bolsonaro alegaram que o comercial podia fazer o eleitor entender que se o deputado for eleito perseguirá e torturará opositores, como informa o Estadão.

“Observando a sequência das cenas e a imputação formalizada ao candidato impugnante e seus eleitores/apoiadores, percebo que a peça televisiva tem mesmo potencial para ‘criar, artificialmente, na opinião pública, estados mentais, emocionais ou passionais'”, disse o ministro do TSE.


VOLTAR PARA O ESTADÃO