21.03.2018 | 12h17

Troca na Fazenda: não à volta da ‘nova matriz econômica’

O segundo escalão do Ministério da Fazenda se une contra a ideia do MDB de instalar Dyogo Oliveira na cadeira de Henrique Meirelles, caso ele saia mesmo da pasta. O temor: que, para se filiar ao partido, Meirelles aceite pagar esse pedágio ao presidente da sigla, Romero Jucá (considerado uma espécie de ministro de fato do Planejamento, pasta ocupada por Oliveira).

Para queimar o preferido do MDB, os assessores de Meirelles lembram que ele foi o segundo de Nelson Barbosa no governo Dilma Rousseff. “Será a volta da nova matriz econômica?”, ironiza um integrante da Fazenda. /V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO