08.11.2018 | 14h53

Tratamento especial

“O presidente eleito Jair Bolsonaro dividiu sua estadia em Brasília em visitas aos três poderes civis e às três forças militares. A visita ao Congresso foi institucional, e Bolsonaro cumpriu adequadamente seu papel de novo líder da nação”, escreveu Ascânio Seleme no Globo.

Contudo, na opinião do colunista, pouco adequadas foram as declarações que priorizam os militares em detrimentos dos civis. Seleme adverte que as questões civis atingem todos os brasileiros, diferentemente das militares.


VOLTAR PARA O ESTADÃO