27.09.2018 | 15h17

Tortura na novela na semana da eleição

Na próxima segunda-feira, na semana do primeiro turno, a Rede Globo levará ao ar na novela O Segundo Sol um capítulo crucial. Numa cena tensa, a vilã Laureta (Adriana Esteves) matará seu faz-tudo, Galdino. Antes, porém, os dois travam um diálogo que trata de tortura no regime militar e estupro –dois temas que foram abordados na campanha eleitoral deste ano.

Conforme antecipou o colunista Daniel Castro, do UOL, Laureta revelará que era filha de um preso político e foi estuprada quando ainda adolescente por Galdino e “seus amigos torturadores”. “Realmente, você deve. Ainda mais considerando que eu lhe estendi a mão quando devia ter lhe cravado uma faca no coração, porque você não só me estuprou como me obrigava a satisfazer os desejos dos seus coleguinhas que viviam naquela casa dos horrores, aqueles torturadores, todos uns monstros, assustadores. E eu, quase uma criança, filha de um preso político”, dirá a personagem, que, mais adiante, chamará Galdino de “o maior e mais temido torturador do regime militar”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO