23.04.2018 | 12h53

Toma que o filho é teu

No início, os envolvidos diziam estar na mesma página, mas passados dois meses, a agenda com 15 medidas econômicas lançada em fevereiro pelo presidente Michel Temer não decola. Estiveram na mesa parte da equipe econômica, Eliseu Padilha (MDB) e os presidentes da Câmara e Senado.

Segundo informa o Valor, a Casa Civil afirma que a velocidade não depende do Executivo: “As lideranças do governo levaram o rol (de prioridades) às presidências da Câmara e do Senado. Cabe aos presidentes das duas Casas a elaboração da pauta dos trabalhos e votações.”


Mais conteúdo sobre:

Michel TemerAgenda 15
VOLTAR PARA O ESTADÃO