12.11.2018 | 06h30

Toffoli quer 40% menos presos

O presidente do STF, Dias Toffoli, diz que uma das prioridades de sua gestão à frente do CNJ será retomar os mutirões carcerários e as audiências de custódia para reduzir em 40% a população carcerária do País. “Nossa meta está baseada na decisão do STF que declarou o estado de coisas inconstitucional (quadro insuportável e permanente de violação de direitos fundamentais a exigir intervenção do Poder Judiciário)”, disse ao Estadão.

Jair Bolsonaro e filhos têm sistematicamente dado declarações e apresentado projetos na contramão desta meta. Eduardo Bolsonaro chegou a apresentar projeto para sustar as audiências de custódia, e Bolsonaro diz que presídio cheio é “problema de quem cometeu o crime”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO