28.09.2018 | 17h39

Toffoli nega urgência

Presidente do Supremo, Dias Toffoli não vai pautar com urgência as ações sobre prisão após condenação pela segunda instância, como solicitado na quinta, 27, pelo ministro Ricardo Lewandowski, informa o UOL. O caso será julgado no ano que vem.


VOLTAR PARA O ESTADÃO