02.02.2019 | 07h50

Toffoli determina voto secreto no Senado

Numa liminar concedida às 3h45 deste sábado, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, anulou a sessão do Senado encerrada horas antes que decidira, por 50 votos, que a escolha do presidente da Casa seria aberta. Toffoli determinou votação secreta e disse que a sessão presidida por Davi Alcolumbre operou “verdadeira metamorfose casuística” no regimento da Casa.

“Por conseguinte, declaro a nulidade do processo de votação da questão de ordem submetida ao Plenário pelo Senador da República Davi Alcolumbre, a respeito da forma de votação para os cargos da Mesa Diretora. Comunique-se, com urgência, por meio expedito, o Senador da República José Maranhão, que, conforme anunciado publicamente, presidirá os trabalhos na sessão marcada”, escreveu.


VOLTAR PARA O ESTADÃO