01.04.2018 | 09h41

‘Toffoli aplainou o caminho para Lula’

Em artigo publicado no Estadão neste domingo, 1º de abril, a colunista Eliane Cantenhêde diz que o Supremo, pelas mãos do ministro Dias Toffoli, fez um “strike” ao libertar “condenados que, há tempos, são arroz de festa e símbolos no noticiário da corrupção”, como o ex-senador Demóstenes Torres, o ex-presidente da Assembleia do Rio Jorge Picciani e o (ainda) deputado Paulo Maluf.


“O ministro Dias Toffoli, que não tinha doutorado nem mestrado e tinha levado duas bombas para juiz, só chegou à mais alta corte porque Lula quis. Ex-advogado do PT e advogado geral da União no governo Lula, ele pode até ser uma boa figura, mas lhe faltavam predicados para o Supremo”, diz. “Ele aplainou o caminho para o habeas corpus de Lula e para a revisão da prisão em segunda instância mais adiante.” / J.F.

 

 

VOLTAR PARA O ESTADÃO