07.03.2019 | 07h18

Título da Mangueira vira discussão entre Carlos e Freixo

Carlos Bolsonaro tentou desmerecer o título da Mangueira no carnaval carioca, mas o deputado Marcelo Freixo não deixou. O filho do presidente lembrou que a escola, que homenageou Marielle Franco em seu desfile, teve seu presidente, Chiquinho da Mangueira, preso em uma operação da PF no dia 8 de novembro. Chiquinho é deputado estadual, foi reeleito nas ultimas eleições e foi detido por causa de um esquema de recebimento de propinas: “Dizem que a Mangueira, escola de samba campeã do carnaval e que homenageou Marielle, tem o presidente preso, envolvimento com tráfico, bicheiros e milícias. Esse país está de cabeça pra baixo mesmo”, escreveu o filho do presidente.


Marcelo Freixo, que comemorou a vitória da escola que homenageou sua colega de PSOL, assassinada no ano passado, respondeu: “Rapaz, o presidente da Mangueira foi afastado da escola. Ele é investigado por participar dos esquemas do MDB. Eu sempre denunciei, diferente da sua família que sempre apoiou. Esqueceu do apoio de vocês ao Cabral, Pezão e Paes? O que tá virado é sua memória”, escreveu Freixo.

Mais conteúdo sobre:

carlos bolsonaroMarcelo FreixoPsol
VOLTAR PARA O ESTADÃO