24.05.2018 | 15h58

Tiro para todo lado

Não é só o governo federal que está pressionado com a greve dos caminhoneiros e o desabastecimento. Aliados e opositores colocam o governador Márcio França no meio problema. Por exemplo, Campos Machado (PTB), aliado de França, articula encontro do governador com o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros do Estado para pedir isenção nos pedágios.

Já o líder tucano na Alesp, Marcos Vinholi, diz que a gestão França “mostra sua letargia e ineficiência: não fez nada para tentar colocar ordem no caos que se transformou o Estado de São Paulo”. Em comum: ambos apoiam a greve dos caminhoneiros.


VOLTAR PARA O ESTADÃO