13.03.2019 | 16h06

Testemunha do caso Marielle ‘mentiu’

A principal linha de investigação da morte do caso Marielle, defendida pelo delegado Giniton Lages, da Delegacia de Homicídios, sofreu mudança de rota com a revelação de que a testemunha Rodrigo Jorge Ferreira, um sargento da PM que afirmara que os autores do assassinato da ex-vereadora e do motorista Anderson Gomes seriam o vereador Marcelo Siciliano (PHS) e Orlando Oliveira da Silva, mentiu, segundo a própria advogada de defesa do sargento. A informação é do jornal O Globo.

A advogada Camila Nogueira “esclarece que essa criação de Rodrigo Ferreira e a manipulação com os policiais civis que fez com ela foi mais um dos fatos que levou a declarante a ter medo de ficar nessa situação e desconfiar inclusive da versão apresentada por Rodrigo no caso Marielle”, segundo depoimento à Polícia Federal em 21 de fevereiro, informa o G1.


VOLTAR PARA O ESTADÃO