26.11.2018 | 13h37

Teste da turma da sustentabilidade

Com 19 alunos eleitos, a Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (Raps), fundada por Guilherme Leal, se coloca como mais uma instituição no caminho do novo presidencialismo que se descortina com a chegada do presidente eleito Jair Bolsonaro.

“Há pessoas que não tinham mandatos – algumas delas não estavam sequer na política antes de disputar de cargos eletivos – e outros que já tinham sido deputados, prefeitos, vereadores. Vamos colocá-los em contato pra discutir as principais pautas que estarão na agenda do governo e que já estão anunciadas. Entre elas, reforma da Previdência, algum tipo de revisão de pacto federativo, Estatuto do Desarmamento”, disse Mônica Sodré, diretora da organização de formação de políticos, ao Estadão.


Mais conteúdo sobre:

Raps
VOLTAR PARA O ESTADÃO