31.05.2018 | 09h59

Tentativa de ‘mudar regime’ é crime

A paralisação dos caminhoneiros fez o Ministério Público Federal lembrar que é crime tentar mudar o regime político vigente, segundo a Lei da Segurança Nacional. Isso porque virou “modinha” pedir intervenção militar, não só por caminhoneiros.

A Procuradoria abriu sete procedimentos para investigar empresários em São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Goiás, informa O Globo nesta quinta. “São casos em que essas pessoas incentivaram grevistas a “colocarem fogo em caminhões”, defenderam a intervenção militar e colocaram empresas à disposição dos manifestantes, entre outras ações”, diz a reportagem.

 

 

Mais conteúdo sobre:

intervenção militar
VOLTAR PARA O ESTADÃO