11.11.2018 | 15h25

‘Tempo para tapar os buracos’

Os entreveiros com o Congresso parecem funcionar bem como cortina de fumaça para ajudar o governo de Jair Bolsonaro a procrastinar a tarefa de detalhar seu plano econômico. Na opinião de Bruno Boghossian na Folha deste domingo, “a cada choque com o mundo político de Brasília, o presidente eleito ganha tempo para tapar os buracos de seu programa”.

“Com a reforma da Previdência travada e a conta extra do salário dos juízes, Bolsonaro exercerá o direito de jogar a responsabilidade pela crise econômica sobre a antiga classe política. A partir de 1º de janeiro, a fumaça deve se dissipar. Empossado, o presidente será obrigado a mostrar suas cartas.”


VOLTAR PARA O ESTADÃO