22.05.2018 | 07h48

Temer não quer melindrar Parente

O maior medo do governo com a discussão sobre os preços dos combustíveis é contrariar Pedro Parente, fazendo com que o presidente da Petrobrás peça para deixar o comando da estatal.

Isso seria um duro golpe na já combalida reta final do governo Michel Temer, informa a Coluna do Estadão, uma vez que, ao aceitar comandar a empresa em sua maior crise, Parente exigiu que ela fosse totalmente blindada de qualquer ingerência política.


VOLTAR PARA O ESTADÃO