17.04.2018 | 11h43

Temer e o jogo eleitoral (2)

No Planalto, há uma leitura que nenhum candidato do campo governista vai bem nas pesquisas. Isso inclui Michel Temer, Henrique Meirelles, Rodrigo Maia e até mesmo Geraldo Alckmin. Mas Temer acha que essa candidatura de centro-direita ainda pode decolar e em torno de seu nome.

O raciocínio é o seguinte: o presidente já agrega no governo vários partidos que poderiam se aliar em torno dessa candidatura. Tem a caneta com tinta para isso e bom trânsito. Temer também acha que seu governo tem capacidade de produzir boas notícias durante a campanha, o que lhe daria potencial de crescimento eleitoral. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Michel TemerEleições 2018
VOLTAR PARA O ESTADÃO