10.05.2019 | 22h00

STF de olho no corte das federais

O “contingenciamento” nas universidades federais planejado pelo Ministério da Educação foi parar no Supremo Tribunal Federal. Como informa o Estadão, o ministro Celso de Mello deu prazo de dez dias para o presidente Jair Bolsonaro se manifestar sobre o bloqueio de 30% das despesas de custeio das instituições de ensino. A decisão decorre de Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) impetrada pelo PDT.


VOLTAR PARA O ESTADÃO