07.09.2018 | 09h45

Status ‘recalculando rota’

A campanha presidencial toma um novo caminho após o atentado contra Jair Bolsonaro. “É impossível prever o que o atentado acarretará do ponto de vista das chances de cada postulante”, escreve Vera Magalhães, editora do BR18, no Estadão. A colunista lembra o episódio da morte de Eduardo Campos quando diz que “é provável que o candidato do PSL escale ainda alguns pontos nas pesquisas. Episódios que geraram forte comoção levaram a esse resultado num passado recente”.


Mais conteúdo sobre:

Jair Bolsonaro
VOLTAR PARA O ESTADÃO