11.09.2018 | 13h55

Solidariedade não reduz rejeição

A pesquisa Datafolha divulgada na última segunda-feira, 10, mostrou que a ampla solidariedade dos adversários na corrida pelo Planalto não reverteu a crescente rejeição ao ex-capitão do Exército. “Para piorar sua situação, Bolsonaro não lidera nenhum cenário de segundo turno”, avalia Paulo Celso Pereira no Globo. O articulista lembra que na semana que antecedeu o ataque a Bolsonaro, o deputado foi alvo de campanha de desconstrução no rádio e na TV.


VOLTAR PARA O ESTADÃO