09.07.2018 | 10h32

Sequência de erros

“Um domingo para esquecer”. É assim que Celso Rocha de Barros descreve o último dia 8, quando uma sequência de decisões judiciais quis soltar e manter preso o ex-presidente Lula. Na coluna, publicada na Folha, Barros argumenta que as decisões de Rogério Favreto e Sérgio Moro foram uma sequência de erros.

Enquanto Favreto deveria ter se declarado inabilitado para julgar o caso, Moro acabou mostrando que trata o caso de Lula de forma diferente de outros.


VOLTAR PARA O ESTADÃO