29.04.2018 | 15h07

Sem ociosidade na prisão

O Globo neste domingo revela as leituras dos presos da Lava Jato que servem para diminuir suas penas. Sérgio Cabral leu “Hamlet”, de Shakespeare. Cunha resenhou “O Estrangeiro” de Albert Camus (mas gosta mesmo da Bíblia).

Já Lula ainda não escolheu nenhuma obra que conte para reduzir os seus 12 anos de condenação. Preferiu dedicar seu tempo “A Elite do Atraso”, do pesquisador Jessé de Souza e “Vá, coloque um vigia”, de Harper Lee.


VOLTAR PARA O ESTADÃO