15.04.2018 | 16h32

Sem meio-termo

Com a missão de elaborar um plano econômico para o candidato Jair Bolsonaro, o economista Paulo Guedes é otimista com suas sugestões em política. “Nossa sugestão é uma cláusula de fidelidade programática. Votação em bloco do partido. E acaba com compra do voto no varejo, o voto mercenário. É combinar o chamado fechamento de questão com fidelidade partidária”.

Simples, só que não. “Se votar contra, não está na base”, afirmou ao Estadão.


Mais conteúdo sobre:

Paulo GuedesJair Bolsonaro
VOLTAR PARA O ESTADÃO