05.09.2018 | 19h24

Sai Roraima, entra Museu Nacional

Nos últimos dois dias, a agenda de Michel Temer no Planalto foi centralizada nas providências que o governo poderia tomar em relação ao incêndio do Museu Nacional e à perda do seu inestimável patrimônio.

Só o surgimento dessa nova crise fez com que o governo pudesse virar a página da agenda do desgaste político da semana passada, que envolvia a entrada descontrolada dos venezuelanos no Brasil e suas consequências para Roraima. Resta saber qual será a crise da semana que vem. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

RoraimaMuseu Nacional
VOLTAR PARA O ESTADÃO