18.07.2018 | 15h12

‘Ruim com os partidos, pior sem eles’

Em tempos de ‘outsiders’ e pedidos de renovação na política, o cientista político Bruno Pinheiro Wanderley Reis, professor da UFMG, vai na contramão. Em entrevista à Folha, ele defende a importância dos partidos considerados mais fortes, pois isso facilitaria a criação de identidades e geraria estabilidade.

“Partidos fortes significam um processo decisório na cúpula fortemente conectado com a sociedade, com muito mais capilaridades”, afirma.


Notícias relacionadas

Mais conteúdo sobre:

PTPSDBpartidos
VOLTAR PARA O ESTADÃO