27.02.2019 | 08h27

Ruídos em vez de articulação na Câmara

A indicação de vice-líderes do governo na Câmara, que foi pensada como forma de reforçar a articulação política na Casa, gerou efeito oposto e provocou reclamação nos partidos, relata o Painel da Folha. O Solidariedade e o PR desautorizaram as nomeações dos deputados Lucas Vergílio (GO) e Capitão Augusto (SP), feitas sem consulta às cúpulas dos partidos. O expediente de nomear vários vice-líderes era justamente para tentar atrair mais siglas para a base e neutralizar o fato de que o líder, Major Vitor Hugo (PSD-GO), não tem a mínima ascendência sobre as bancadas. Mas Bolsonaro e seus ministros teimam em não reconhecer os partidos como instâncias legítimas de negociação política –o que provoca reações como essas. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO