15.08.2018 | 06h11

Rosa defende negar registro de ofício

A ministra Rosa Weber, que tomou posse nesta terça-feira na presidência do TSE, afirmou que a corte eleitoral pode, sim, negar “de ofício”, ou seja, sem provocação de partidos, cidadãos ou do Ministério Público, o registro de candidaturas que não atendam os requisitos legais.

“Sempre digo que o Direito tem seu tempo, tem ritos e fórmulas. No caso de qualquer candidato à Presidência da República que venha a encaminhar pedido de registro, nós vamos observar estritamente os termos da lei. A lei prevê prazos”, afirmou Rosa a jornalistas após a cerimônia de posse ao ser questionada sobre o registro de Lula, de acordo com reportagem do Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO