31.05.2018 | 13h06

Rodoanel vira ‘enxaqueca’ para Alckmin

Também financiada com dinheiro federal, a construção do Rodoanel  Norte foi agora objeto de contestação, pela primeira vez, de um órgão de fiscalização. O TCU apontou sobrepreço de R$ 55,6 milhões nos pagamentos feitos pela estatal Dersa à empreiteira OAS, informa Fábio Leite, do Estadão.

As obras começaram em 2013, no governo Geraldo Alckmin (PSDB), e são consideradas vitrine de campanha do ex-governador na eleição presidencial deste ano. O Trecho Sul, entregue em 2010, já é alvo da Lava Jato após delações feitas por executivos da Andrade Gutierrez, OAS e Odebrecht.


Mais conteúdo sobre:

Geraldo AlckminRodoaneldersa
VOLTAR PARA O ESTADÃO