21.09.2018 | 10h55

Robôs por trás de Bolsonaro e Haddad

As contas automatizadas nas redes sociais, chamadas de robôs, são multiplicadas à medida em que a polarização entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad também se intensifica, conforme levantamento da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da FGV-Dapp, informa o Estadão.

Os dois têm a maior porcentagem de robôs interagindo com seus apoiadores – 43% e 28,4%, respectivamente, de 3.198 contas suspeitas monitoradas. De 12 a 18 de setembro, o patamar de interações envolvendo robôs chegou a 12,9%. No início da disputa eleitoral esse número era de 4,2%.


VOLTAR PARA O ESTADÃO