03.11.2018 | 14h57

Risco menor na nova cirurgia de Bolsonaro

A cirurgia de fechamento da colostomia do presidente eleito Jair Bolsonaro, marcada para 12 de dezembro no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, é menos arriscada do que os procedimentos anteriores, segundo o cirurgião que o acompanha, Antonio Luiz Macedo. “Agora os riscos são menores, mas sempre existem riscos em qualquer tipo de cirurgia”, afirmou Macedo à Folha.

O fechamento da colostomia —ou reconstrução do trânsito intestinal— consiste em abrir novamente o abdômen e religar as alças do intestino grosso para que o trânsito intestinal volte ao normal. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO