07.10.2018 | 18h23

Rio conservador

Depois de eleger Marcelo Crivella (PRB), ligado à Igreja Universal, como prefeito do Rio de Janeiro, o crescimento de Wilson Witzel (PSC) indica o fortalecimento da onda conservadora no Estado.

As projeções apontam que aconteça um segundo turno contra Eduardo Paes, que também pertence a um partido de centro-direita, que é o DEM. Mas indicam também que o tradicional voto progressista do Rio parece ter ficado no passado. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

eleições no Rio de Janeiro
VOLTAR PARA O ESTADÃO