28.10.2018 | 11h05

Revisão da segunda instância na gaveta?

Ministros do Supremo Tribunal Federal acreditam que, confirmada a eleição de Jair Bolsonaro, deverá arrefecer o ímpeto para que a corte julgue o mérito das Ações Declaratórias de Constitucionalidade que questionam o início do cumprimento da pena a partir da condenação em segunda instância.

Havia uma impressão generalizada de que o presidente do STF, Dias Toffoli, levaria as ADCs à pauta a partir da reabertura dos trabalhos do Judiciário, em 2019. Agora, colegas de Toffoli acham que ele não vai querer contribuir para exaltar ainda mais os ânimos do País no início do governo e diante de cicatrizes deixadas pela campanha acirrada. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO