15.11.2018 | 07h13

Responsabilidade fiscal na mira

Governadores eleitos costuram um projeto para alterar a Lei de Responsabilidade Fiscal para permitir uma nova renegociação das dívidas dos Estados com a União. Eles querem mais tempo para que os Estados se enquadrem no limite de gastos de 60% com folha de pagamentos, informa o Estadão. Querem aproveitar projeto do senador Ricardo Ferraço, que já tramita no Congresso e estabelece um prazo de dez anos para que os Estados padronizem o registro de despesas e se enquadrem no limite da lei.


VOLTAR PARA O ESTADÃO