25.03.2018 | 14h31

Resiste, Fux

No nebuloso campo da prestação de contas partidárias, há o fantasma do método antigo assombrando o modelo eletrônico atual, SPCA, de uso obrigatório. Quase metade dos partidos quer a volta da forma não padronizada, do tipo cada um faz do seu jeito, de informar ao TSE os dados de seus caixas.

Não à toa, hoje há 1.137.893 páginas sobre contas pendentes de julgamento na corte eleitoral, de acordo com o movimento Transparência Partidária. E a dívida de multas eleitorais dos partidos com a União chega a R$ 81,4 milhões. /A.M.

via GIPHY

VOLTAR PARA O ESTADÃO