21.12.2018 | 18h18

Renan Filho e o ‘ajuste possível’

Reeleito como governador de Alagoas em primeiro turno, Renan Calheiros Filho (MDB) defende uma agenda de austeridade aos Estados, mas diz que o importante é um “ajuste possível” de médio prazo. “Ninguém vai conseguir fazer ajuste de curtíssimo prazo, a não ser com receita extraordinária.” Para ele, o ajuste depende da retomada econômica e de reformas, como a previdenciária, com mudanças que vão além da idade mínima, informou o Valor.

Herdeiro político do senador Renan Calheiros (MDB) e integrante do bloco de governadores do Norte e Nordeste que apoiaram Fernando Haddad nas eleições presidenciais, Renan Filho diz que não se encontrou com o presidente eleito Jair Bolsonaro, mas que, passadas as eleições, o Brasil está em “momento de todos sentarem-se à mesa para discutir: os governadores com o governo federal e o governo federal com os outros Poderes, de forma independente e harmônica.”


VOLTAR PARA O ESTADÃO