16.11.2018 | 08h57

Relação pragmática com a UE

A relação comercial entre Brasil e União Europeia não deve sofrer abalos no governo Jair Bolsonaro, e a Europa tem interesse em ampliar seus negócios com o País. A opinião é de Guilherme Athia, especialista em relações internacionais e sócio da agência Atlântico, em entrevista ao Estadão. Ele diz que depois de “ruídos” iniciais, alguns sinais ajudam a tranquilizar os europeus. “Uma notícia boa foi a confirmação da manutenção dos ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente como estruturas separadas. Era a melhor escolha do ponto de vista dos exportadores brasileiros, que temiam perder certificações e mercado”, afirma.


VOLTAR PARA O ESTADÃO