24.10.2018 | 10h20

Rejeição intransponível?

“Tão cristalina quanto a enorme rejeição ao bolsonarismo, por causa de seu discurso virulento e ofensivo às instituições, é a incapacidade petista de dialogar com a maioria do eleitorado, bem como de mobilizar a elite política centrista e de esquerda em defesa de sua candidatura”, escreveu Vítor Oliveira no Estadão.

Na análise, o cientista político aponta para a ausência de entusiasmo com a candidatura de Fernando Haddad (PT) e para a não sensibilidade do eleitorado para com os argumentos e discursos do petista, que dia após dia é cobrado de reconhecer os erros do partido.


VOLTAR PARA O ESTADÃO