20.02.2019 | 19h51

‘Reforma profunda, jamais profana’

Presidente da CCJ no Senado, Simone Tebet (MDB-MS), não quer a reforma da Previdência “tirando direitos”. A emedebista, que era uma das favoritas da ala governista para destronar Renan Calheiros na eleição para a presidência do Senado, ressaltou em seu Twitter que o projeto não pode ” retirar os direitos mais básicos da sociedade, especialmente daqueles que ganham até 2 salários mínimos” e que tem obrigação de “reconhecer a diferença no mercado de trabalho entre homens e mulheres”. “É preciso lembrar que a reforma da Previdência tem de ser profunda, jamais profana.”


VOLTAR PARA O ESTADÃO