18.02.2019 | 14h36

Reforma enxuta desagrada a governadores

A equipe econômica do governo retirou pontos da reforma da Previdência dedicados a servidores públicos que poderiam auxiliar os Estados na batalha contra o déficit previdenciário, informa a Folha. Os pontos retirados foram a “exigência de contribuição extraordinária dos servidores em caso de déficit do sistema”, transformar a Previdência em fundo de pensão, a exemplo, do Petros da Petrobrás, entre outros. Governadores pressionam a turma de Paulo Guedes por mudanças que os favoreçam. Ronaldo Caiado é um deles: “Fiquei sabendo dessa exclusão e que a reforma não tem medidas universais, que fica só no governo federal. Mas precisam lembrar que nós dos Estados, e também os municípios, dependemos dessa reforma”.

 


Mais conteúdo sobre:

previdência
VOLTAR PARA O ESTADÃO